Fuja!


Fuja!
Da palavra vazia e recorra ao verbo criador, use de palavras que transmitam esperança,
elogie mais, fale menos de problemas, na crítica use o amor;

Fuja!
Das sensações vulgares dos prazeres que viciam,
busque preencher-se com as emoções duradouras do servir sem esperar nada em troca;
Fuja!
Dos caminhos fáceis que levam a perda da dignidade, busque o trabalho que constrói,
o estudo que dignifica e nos leva a sonhar e sonhos que levam a realização;
Fuja!
Das facilidades das reclamações, das acusações fúteis,
de arrumar culpados para cada um dos nossos problemas, busque o auto-conhecimento,
busque reconhecer em si mesmo as qualidades e defeitos que te fazem especial;

Fuja!
Do desânimo que assola os desesperados, dos que se perdem em promessas vãs,
use a fé sobrenatural, aquela que tem a CERTEZA da solução,
que crê realmente no Poder Superior de Deus.

Fuja!
Das paixões proibidas daquelas que ferem a sua dignidade, que humilha,
que só oferece migalhas.
Busque o amor que que se revela simples, que tudo oferece,, que se mostra,
pois enquanto a paixão é fogo que consome a apaga, o amor e fogueira perene,
que nunca se apaga e aquece a alma e o coração para sempre.

Fuja!
Dos que não acreditam na sua capacidade de reagir e lutar, busque a companhia dos vitoriosos,
busque exemplos de quem saiu de situações muito piores que a sua, e siga essa estrada,
Vai nessa certeza: Deus é contigo, e nada poderá deter a sua vitória.
Só não fuja de você mesmo, descubra-se e revele-se para o mundo.

Eu acredito em você.

Paulo Roberto Gaefke

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.