Ditados Gaúchos

Mais tranqüilo que aguá de poço

Mais chato que cabeça de prego

Mais perdido que cusco em procissão

Mais apertado que piolho em costura

Mais duro que pau de preso

Mais difícil que mergulhar de pala

Mais escondido que orelha de freira

Mais solto do que peido em bombacha

Mais preto do que chaleira de galpão

Mais enrugado do que pescoço de peru

Mais perdido que cego em tiroteio!

Mais chato que chinelo de gordo

Mais por fora que cotovelo de caminhoneiro

Mais a vontade do que galo em galinheiro

Mais batido que mondongo em boca de véia!

Me caiu os butiá dos bolsos

Esgualepado que nem cincha de bagual!

Amarga como erva caúna!

Vivo como cavalo de contrabandista!

Alegre como paisano a meia guampa!

Esfarrapado que nem poncho de gaudério!

Anda como pau de enchente!

Foi se enfiando que nem percevejo em costura!

Tem mais talho do que tábua de picar carne!

Mais encardido do que cueca de viajante.

Mais enrolado que namoro de cobra.

Mais grosso que dedo destroncado!

Mais exibido do que político em campanha.

Mais cheio do que velório de rico.

Mais achegado que gato em pelego.

Mais engraxado que telefone de açougueiro.

Mais feio que briga de foice no escuro!

Mais perdido que surdo em bingo!

Mais faceiro que guri de bombacha nova.

Feliz que nem ganso em taipa de açude.

Mais feio que tombo com as mão no bolso.

Mais enfeitado que penteadeira de china.

Mais largado que estância de viúva.

Quieto como guri cagado em porta de rancho.

Mais faceiro que véio de chapa nova!

1 comment

  1. Mais grosso que baleia dobrada.
    Mais fino que assobio de macaco.
    Mais enfiado que dedo em nariz de guri.
    Mais gasto que fundilho de tropeiro.
    Mais fedorento que gambá em patente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.