Poema para o Dia das Mães



Mãe, A Gente Se Liga

Mãe
É o calor que sentimo
É a voz que ouvimos
Antes de nascer

Mãe
É a pura amizade
É a maior saudade
Que alguém pode ter

Mãe
É o amor sem medida
É a mão estendida
A nos abençoar

Mãe
É o remédio que cura
Com a doce ternura
De um simples olhar

Mãe
É o coração que sente
O que está dentro da gente
É quem sofre a nossa dor

Mãe
É a alma que não peca
É o rio que não seca
É a fonte do amor

Refrão:
Mãe, minha mãe, minha amiga
Tua voz me consola, Teu colo me abriga
Mãe, minha mãe, minha amiga
A gente se liga desde a sua barriga

Mãe
É o tempero perfeito
É o doce de côco
É o amor, o respeito
A imagem querida
Que até um louco
Carrega no peito

Mãe
É a palmada de amor
Que dói um pouquinho
É o Anjo da Guarda
É o lar, é o ninho
É a luz que ilumina
O nosso caminho

Mãe
É a discussão
Que sempre acaba em perdão
É a briga sem mágoa
É o sabão, é a água
Que lava e consola as tristezas
Do nosso coração

Mãe
É o amor de coruja
Que não vê o defeito
Do filho perfeito
Do seu coração
É a infância querida

Letra de Marcelo Crivella

Comments

  1. Rute Santos says

    Eu gostei muito desse poema,espero receber no meu Email grandes poemas como esse .
    Hoje eu tenho 27 anos e a uns 3 anos atras eu pude saber a grande alegria , prazer,responsabilidade ,afeto e tudo de bom em se torna Mãe.

  2. Manoel says

    Cristo também nasceu,
    de uma mãe assim como você e eu,
    mãe,por tua competência e teu amor,
    o filho único seu,
    Deus, a teus cuidados entregou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *