Frases de Carlos Drummond de Andrade I



O amor é grande e cabe nesta janela sobre o mar. O mar é grande e cabe na cama e no colchão de amar. O amor é grande e cabe no breve espaço de beijar.

É menor pecado elogiar um mau livro sem o ler, do que depois de o ter lido. Por isso, agradeço imediatamente depois de receber o volume. Não há vida literária plenamente virtuosa.

Necessitamos sempre de ambicionar alguma coisa que, alcançada, não nos torna sem ambição.

Cem máximas que resumissem a sabedoria universal tornariam dispensáveis os livros.

Perder tempo em aprender coisas que não interessam, priva-nos de descobrir coisas interessantes.

As dificuldades são o aço estrutural que entra na construção do caráter.

O cofre do banco contém apenas dinheiro. Frustar-se-á quem pensar que nele encontrará riqueza.

Quem não tem namorado é alguém que tirou férias não remuneradas de si mesmo. Namorado é a mais difícil das conquistas. Difícil porque namorado de verdade é muito raro. Necessita de adivinhação,de pele,saliva,lágrima,nuvem,quindim,brisa ou filosofia.

A dor é inevitável. O sofrimento é opcional…

Há vários motivos para não se amar uma pessoa e um só para amá-la.

A amizade vale mais do que um simples ficar com alguém.

Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata.

Ninguém é igual a ninguém. Todo o ser humano é um estranho ímpar.

Há campeões de tudo, inclusive de perda de campeonatos.

A minha vontade é forte, mas a minha disposição de obedecer-lhe é fraca.

Por que nascemos para amar, se vamos morrer?
Por que morrer, se amamos?
Por que falta sentido
ao sentido de viver, amar, viver?

A leitura é uma fonte inesgotável de prazer mas por incrível que pareça, a quase totalidade, não sente esta sede.

Há livros escritos para evitar espaços vazios na estante.

Escritor: não somente uma certa maneira especial de ver as coisas, senão também uma impossibilidade de as ver de qualquer outra maneira.

O homem vangloria-se de ter imitado o vôo das aves com uma complicação técnica que elas dispensam.

A confiança é um ato de fé, e esta dispensa raciocínio.

O cofre do banco contém apenas dinheiro. Frustar-se-á quem pensar que nele encontrará riqueza.

Há duas épocas na vida, infância e velhice, em que a felicidade está numa caixa de bombons.

No adultério há pelo menos três pessoas que se enganam.

As dificuldades são o aço estrutural que entra na construção do caráter.

Só é lutador quem sabe lutar consigo mesmo.

Há muitas razões para duvidar e uma só para crer.

Para a virtude da discrição, ou de modo geral qualquer virtude, aparecer em seu fulgor, é necessário que faltemos à sua prática.

As obras-primas devem ter sido geradas por acaso; a produção voluntária não vai além da mediocridade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *